Prefeitura mantém vacinação para pessoas de 58 e 59 anos com comorbidades

 

Prefeitura mantém vacinação para pessoas de 58 e 59 anos com comorbidades

 

A Prefeitura de Porto Alegre segue nesta terça-feira, 4, com a vacinação da primeira dose contra Covid-19 para pessoas com doenças crônicas e comorbidades entre 58 e 59 anos, previstas na fase 1 do Plano Nacional de Vacinação (veja lista abaixo). O atendimento ocorre das 8h às 17h, em 32 unidades de saúde.

 

Todos devem apresentar documento de identidade com CPF e comprovante de residência em Porto Alegre, além da documentação relativa a cada comorbidade. Ao longo da semana, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) irá avaliar a definição de outras faixas etárias para comorbidades. As vacinas oferecidas para primeira dose são da AstraZeneca/Fiocruz. No momento, não há vacinação para segunda dose da Coronavac/Butantan. Não haverá atendimento em drive-thrus.

 

Pessoas com 58 e 59 anos com as seguintes comorbidades podem se vacinar:
– Diabetes
– Pneumopatias crônicas graves (ex.: asma)
– Hipertensão arterial *
– Doenças cardiovasculares (ex.: insuficiência cardíaca, hipertensão pulmonar, síndromes coronarianas, arritmias cardíacas, cardiopatias congênitas, dispositivos cardíacos implantados)
– Doença cerebrovascular (ex.: AVC)
– Doença renal crônica
– Imunossuprimidos (ex.: transplantados, pessoas com HIV, pacientes oncológicos)
– Hemoglobinopatias graves
– Obesidade mórbida
– Cirrose Hepática

 

Além disso, continua a aplicação da primeira dose nos grupos anteriores, iniciados sexta-feira:
– Pessoas com síndrome de down maiores de 18 anos
– Gestantes e puérperas (passaram há menos de 45 dias pelo parto) com alguma comorbidade, maiores de 18 anos
– Pessoas com deficiência permanente cadastradas no programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC) de 55 a 59 anos
– Pessoas vivendo com HIV entre 55 e 59 anos
– Público em geral com 60 anos ou mais

 

Comprovação – Documento preferencial a ser apresentado é um laudo médico descrevendo o problema de saúde. Alguns agravos também podem ser comprovados com prescrição de medicamentos de uso contínuo, como hipertensão, diabetes, doença pulmonar obstrutiva crônica ou asma.

 

Orientações – A SMS pede que a população leve cópia do atestado médico junto com o original ou receita com medicamentos de uso contínuo. A cópia ficará na unidade de saúde para registro. Vale para todos os públicos listados nas comorbidades acima, menos para pessoas com Síndrome de Down. Gestantes e puérperas também podem levar cópia da carteira de vacinação da gestante, além da comprovação da comorbidade.

 

Nesta terça-feira, 4, Porto Alegre recebe a 16ª remessa de vacinas, sendo 4.890 de Coronavac/Butantan para segundas doses e 57.980 de AstraZeneca/Fiocruz para primeiras doses. Essas últimas são destinadas a pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência cadastradas no BPC, gestantes e puérperas com comorbidades.

 

Unidades de saúde com vacinação nesta terça-feira, das 8h às 17h:

Unidade de Saúde Jardim Leopoldina – Rua Orlando Aita, 130 – Bairro Protásio Alves
Unidade de Saúde Parque dos Maias – Rua Francisco Galecki, 165 – Bairro Rubem Berta
Unidade de Saúde Barão de Bagé – Rua Araruama, 487 – Bairro Vila Jardim
Unidade de Saúde Rubem Berta – Rua Wolfram Metzler, 675 – Bairro Rubem Berta
Unidade de Saúde Sarandi – R. Francisco Pinto da Fontoura, 341 – Bairro Sarandi
Unidade de Saúde Passo das Pedras 1 – Av. Gomes de Carvalho, 510 – Bairro Passo das Pedras
Unidade de Saúde Belém Novo – Rua Florêncio Farias,195 – Bairro Belém Novo
Clínica da Família Álvaro Difini – Rua Alvaro Difini, 520 – Bairro Restinga
Unidade de Saúde Chácara da Fumaça – Estrada Martim Félix Berta, 2432 – Mario Quintana
Unidade de Saúde Morro Santana – Rua Marieta Menna Barreto, 210 – Bairro Protásio Alves
Unidade de Saúde Vila Jardim – Rua Nazareth, 570 – Bairro Bom Jesus
Unidade de Saúde Milta Rodrigues – Rua Comendador Eduardo Secco, 4 B Bairro – Jardim Carvalho
Unidade de Saúde Tristeza – Av. Wenceslau Escobar, 2442 – Bairro Tristeza
Unidade de Saúde Camaquã – Rua Professor Dr. Pitta Pinheiro Filho, 176 – Bairro Camaquã
Unidade de Saúde Moradas da Hípica – Rua Geraldo Tollens Linck, 235 – Bairro Aberta dos Morros
Unidade de Saúde Guarujá – Av. Guarujá, 190 – Bairro Guarujá
Unidade de Saúde Santa Marta – Rua Capitão Montanha, 27 – Bairro Centro Histórico
Unidade de Saúde Santa Cecília – Rua São Manoel, 543 – Bairro Santa Cecília
Unidade de Saúde Modelo – Av. Jerônimo de Ornelas, 55 – Bairro Santana
Clínica da Família IAPI – Rua Três de Abril, 90 – Área 8, 9, 10, 11, 16 – Bairro Passo da Areia
Unidade de Saúde Vila Ipiranga – Rua Alberto Silva, 1830 – Bairro Vila Ipiranga
Unidade de Saúde Bananeiras – Av. Coronel Aparício Borges, 2494 – Bairro Coronel Aparício Borges
Unidade de Saúde Panorama – Rua Rômulo da Silva Pinheiro, S/N – Lomba do Pinheiro
Unidade de Saúde São Carlos – Av. Bento Gonçalves, 6670 – Bairro Partenon
Unidade de Saúde Moab Caldas – Av. Moab Caldas, 400 – Bairro Santa Tereza
Unidade de Saúde Santo Alfredo – Rua Santo Alfredo, 37 – Bairro Partenon
Unidade de Saúde Glória – Av. Professor Oscar Pereira, 3229 – Bairro Glória (de segunda a sexta, vacinação ocorre na igreja próxima à unidade)
Unidade de Saúde Cristal – Rua Cruzeiro do Sul, 2702 – Bairro Santa Tereza
Unidade de Saúde Nossa Senhora de Belém – Rua João do Couto, 294 – Bairro Belém Velho
Unidade de Saúde Pintada – Av. Presidente Vargas, 394 – Bairro Arquipélago
Unidade de Saúde Diretor Pestana – Rua Dona Teodora, 1016 – Bairro Farrapos
Unidade de Saúde Navegantes – Av. Presidente Franklin Roosevelt, 5 – Bairro São Geraldo

 

*Entenda que tipos de hipertensão estão contempladas nesta fase

– Hipertensão Arterial Resistente (HAR): quando a pressão arterial permanece acima das metas recomendadas com o uso de três ou mais anti-hipertensivos de diferentes classes, em doses máximas preconizadas e toleradas, administradas com frequência, dosagem apropriada e comprovada adesão ou pressão arterial controlada com uso de quatro ou mais anti-hipertensivos.

– Hipertensão arterial estágio 3: pressão arterial sistólica igual ou maior a 180 e/ou diastólica igual ou superior a 110, independentemente da presença de lesão em órgão-alvo (cérebro, coração, vasos sanguíneos, olhos, rins) ou comorbidade.

– Hipertensão arterial estágios 1 e 2: com lesão em órgão-alvo (cérebro, coração, vasos sanguíneos, olhos, rins) e/ou comorbidade. Pressão sistólica entre 140 e 179 e/ou diastólica entre 90 e 109 na presença de lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade.

 

Texto: Vanessa Conte
Edição: Andrea Brasil
Foto: Cristine Rochol/PMPA

 

Fonte: SMS – Secretaria Municipal da Saúde de Porto Alegre

Compartilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn