O QUE É VINHO NATURAL?

 

O QUE É VINHO NATURAL?

 

Se você acha dificil decifrar o mundo do vinho convencional, espere até tentar entender a gama dos vinhos naturais, orgânicos, sustentáveis, artesanais, coloniais, veganos, biodinâmicos e de mínima intervenção. É um universo emblemático e cheio de contradições, além de ser um mercado carente de descomplicação.

 

Vamos voltar no tempo um pouco e lembrar que vinhos são vinificados neste planeta há mais de 7.500 anos, isso mesmo. Os primeiros vinhos foram elaborados somente de forma natural por muito tempo. O início da produção industrial é muito recente, por isso que o vinho natural não pode ser considerado uma febre, mas sim um retorno ao passado – uma vez que vivemos a era da agricultura industrial há menos de 90 anos, com o uso de alguns aditivos enológicos.

 

Para que seja possivel entender razoavelmente bem e sem muita profundidade o que é um vinho natural, precisamos, primeiro, retomar os conceitos de vinhos orgânicos, vinhos de produção sustentável e um pouco do complexo mundo dos vinhos biodinâmicos. Mas não pretendo explicar por completo nenhum desses, pois, até mesmo entre os próprios produtores (e olha que eu conheço muitos deles), existem sérias desavenças e discórdias.

 

A agricultura sustentável foca sempre em ajudar o conjunto, evitando o uso de produtos sintéticos ou químicos. Dessa forma, o vinho orgânico é aquele que mais se aproxima em gosto e legislação do vinho convencional, possuindo um certo grau de registro e, em alguns casos, certificados que comprovam a utilização de compostos orgânicos ao invés de aditivos industriais no cultivo das uvas, mas que não se estende à vinificação das mesmas. Confuso né? Mas vamos adiante…

 

Por sua vez, um vinho biodinâmico começa com uvas de produção orgânica, mas presta muito mais atenção em uma ecologia de restauração do solo, acompanhamento do calendário lunar e outras técnicas. O biodinamismo foca em cuidar do solo pois é de onde as plantas irão tirar seus nutrientes. Caso queiram conhecer um pouco mais sobre isso, digitem no Google “Rudolf Steiner + 1924 + biodinamismo”, e um mundo completamente novo estará diante de vocês.

 

Mas, afinal, o que é um vinho natural? Um vinho natural está muito mais voltado ao seu tipo de vinificação. Mas, para que isso aconteça, ele deve partir do uso de matéria prima que foi produzida por um cultivo orgânico e/ou biodinâmico. Entenderam, agora? Tudo começa a fazer mais sentido e, dessa forma, vocês podem começar a entender o porquê de tantos parágrafos juntos falando do mesmo tema, sem responder diretamente o que é um vinho natural. Estamos falando de uma convenção de nomenclatura e não de uma legislação aprovada para produzir um vinho natural.

 

Portanto, um vinho natural é produzido com uvas saudáveis, vinificado com uvas orgânicas ou biodinâmicas, de uma forma natural, sem uso de produtos enológicos, conduzido com pouca intervenção, cercado de técnicas pouco agressivas, adição mínima de percentuais de metabissulfito, técnicas de resfriamento com estabilização a frio, filtração por gravidade dos vinhos, dentre outros importantes detalhes.

 

Já provei muita coisa ruim de vinificação natural. Mas, também, já passei por vinhos imbebíveis de produção convencional. Já provei vinhos ditos naturais, mas que não o eram. Já fui surpreendido positivamente com vinhos naturais (estavam limpos, de pureza vibrante e com sabor de uva). É uma verdadeira diversidade. Tenham, sim, em suas adegas, bons vinhos naturais e bons vinhos convencionais. Estude um pouco sobre o que é um vinho natural. Espero que meu texto tenha ajudado a esclarecer um pouco mais sobre esse antigo mundo dos vinhos naturais.

 

Texto: Julio Gostisa

 

Crédito da foto: ©Nilton Santolin

 

Compartilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn