Claudinho Pereira

Cineasta, Diretor de Tv, Produtor Cultural, Radialista e DJ

Eu, Claudinho Pereira

Nasci Claudio Antônio Pereira, em veranico de maio, no dia 25, em 1947, portanto, Geração Baby Boomer: assim eram chamadas as pessoas nascidas entre 1946 e 1964 – pós II guerra mundial. Quando os soldados voltaram para casa, a economia americana se encontrou renovada, as pessoas se estabeleceram e começaram a ter filhos. Adolescentes nos anos 60, jovens contraventores nos anos 70, Yuppies nos anos 80 e por aí vai.

Aos 14 anos, comecei a discotecar nas festas de garagem, organizadas pelos vizinhos das redondezas do Bom Fim – Reduto boêmio de Porto Alegre onde fui criado. Os músicos da cidade não gostavam, achavam que aquele som gravado em rolo magnético iria acabar com o mercado deles. Passei por mais de 30 casas noturnas, entre elas: Baiuca, Encouraçado Butikin, La locomotiva etc.

Trabalhava na noite e estudava de dia. Estudei no IPA, Júlio de Castilhos, Rui Barbosa, Colégio Rosário e UFRGS. Nos meios de comunicação trabalhei na tv, onde fui produtor de programa, cabomam, agente, diretor e apresentador. Em rádio fui produtor, coordenador de promoções e assistente de diretor.

Em gravadoras conquistei quatro Discos de Ouro como DJ, dirigi mais de 180 doumentários para TV e cinema. Tenho seis premiações internacionais.

O pessoal até hoje me chama de “O DJ da santa Ceia”, só não saí no belo quadro porque, bem na hora, Judas me pediu para ir buscar o vinho. Pertenco a uma geração de sorte: Nasci logo após a guerra, cresci durante o Boom da economia e vou morrer antes de as coisas ficarem realmente ruins.

Citando a famosa recomendação de Horácio “carpe Diem – Aproveite o dia – Eu aproveitei os dois, dia e noite!

Vamos falar sobre ...

Faces | TVE - Claudinho Pereira

Siga-me