Avental Todo Sujo de Ovo

 

Projeto de arte-educação abre vagas para laboratório de montagem cênica exclusivo para travestis e transexuais

 

As inscrições podem ser feitas por residentes em Porto Alegre ou na Região Metropolitana, com ou sem experiência em teatro, que tenham interesse em aprender sobre interpretação, direção, produção, iluminação e cenografia. A iniciativa será realizada de forma gratuita com aulas e encontros semanais que resultarão na montagem do espetáculo Avental Todo Sujo de Ovo, que aborda questões ligadas à temática LGBTQIA+

 

 

O espetáculo Avental Todo Sujo de Ovo, escrito pelo dramaturgo cearense Marcos Barbosa, ganhará uma montagem inédita no Rio Grande do Sul. A peça, que aborda questões ligadas à temática LGBTQIA+, será produzida e encenada exclusivamente por travestis e transexuais que já podem se candidatar para participar. A iniciativa faz parte do Laboratório de Montagem Cênica, projeto de arte-educação que terá aulas e encontros gratuitos para residentes em Porto Alegre ou na Região Metropolitana, com ou sem experiência em teatro, que tenham interesse em aprender sobre interpretação, direção, produção, iluminação e cenografia.

 

A primeira etapa do projeto inicia em abril e se estende até julho com dois encontros semanais de três horas de duração cada, na capital gaúcha, com práticas de teatro e aulas técnicas para capacitar tanto quem quer estar em cima do palco como quem prefere atuar nos bastidores. O laboratório ainda inclui diversos ensaios para o espetáculo, previsto para estrear em agosto. Os participantes receberão cachê pelas apresentações da peça. As inscrições são gratuitas, exclusivas para travestis e transexuais, e podem ser feitas até o dia 23 de março com o preenchimento do formulário disponível em bit.ly/InscriçãoAventalSujo.

 

“Queremos que todes possam participar de tudo dentro da cena, da montagem à produção, para viabilizar também as viagens e turnês do espetáculo posteriormente. E o laboratório vai além da representação do texto. Também teremos reuniões para ouvir e entender os participantes procurado um novo olhar, vendo o que cada um pode acrescentar dentro da obra” explica o professor e ator brasiliense Xandre Martinelli, que ministra o laboratório e assina a direção do espetáculo. “Nossa ideia é incentivar a profissionalização nas artes cênicas e dar a possibilidade para que novas pessoas possam começar suas carreiras artísticas, servindo como uma porta de entrada para quem quer trabalhar com teatro”, completa o jornalista e ator gaúcho Jaques Machado, produtor do projeto.

 

O texto de Avental Todo Sujo de Ovo discute o amor e a tolerância de maneira simples, bem-humorada e emocionante. Na obra, Alzira e Antero esperam há quase duas décadas pelo filho que desapareceu até que, certo dia, a espera termina. Reencontros não só dos corpos, mas também de sentimentos e afetos que mudaram. Descobertas e aprendizados marcam a história dessa família com a chegada de quem faltava.

 

O projeto é financiado com recurso do Governo do Estado do Rio Grande do Sul por meio do Pró-Cultura RS – Fundo de Apoio à Cultura e será realizado com adaptações durante a pandemia, seguindo rígidos protocolos sanitários e as determinações dos decretos municipais e estaduais.

 

SERVIÇO
Laboratório de Montagem Cênica do espetáculo Avental Todo Sujo de Ovo
Inscrições gratuitas podem ser feitas até o dia 23 de março em bit.ly/InscriçãoAventalSujo
Pré-requisitos: Ser transexual ou travesti, residir em Porto Alegre ou Região Metropolitana, e ter interesse em interpretação, direção, produção, iluminação e cenografia na área teatral. Não é necessário ter experiência.

Quem tiver dúvidas pode entrar em contato com a equipe do projeto pelo Instagram @aventalsujo e em https://www.facebook.com/aventalsujo

Compartilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn