Ahuacatl, Guacamole, Aguacate ou Avocado

 

AHUACATL, GUACAMOLE, AGUACATE ou AVOCADO

 

Vocês já ouviram falar do termo “green-superfood”? Neste final de semana, passei horas me dedicando a entender porque duas peças desta pequena frutinha, ao serem pesadas no supermercado local, foram transformadas em um código de barras no valor de R$ 18.80! Quase dois dólares por fruta? Um absurdo de caro, valia a investigação.

Veja bem, estou falando daquelas pequenas frutas que se assemelham aos nossos conhecidos abacates, mais magros e com menos calorias. Uma rápida pesquisa na internet nos ajuda a listar setenta motivos para consumir avocados diariamente (dai o termo: superfood).

 

AVOCADO: um alimento completo, um antioxidante potente, contém aminoácidos na sua estrutura, contém mais nutrientes que o abacate, ácidos graxos monoinsaturados, gordura saudável de sobra, ajuda a equilibrar taxas de colesterol, contém no mínimo dez tipos de vitaminas, sugerido em tratamentos de diabete e alguns tipos de câncer, ajuda no funcionamento do coração, favorece reposição de sais minerais, possui alto índice de potássio (dobro da banana) e por fim ainda é saboroso. Nossa que benção de fruta!

Estamos falando de uma fruta amplamente produzida no México, Peru, Chile e nos Estados Unidos (principalmente na Califórnia) e que chegou no Brasil em meados de 1975. Hoje, esta pequena fruta tem oferta nos 12 meses do ano. Sua planta exige terrenos especiais, muita água de boa qualidade, temperaturas constantes e até mesmo climas úmidos. Caso contrário, nada de fruta. Por isso que poucos países são os grandes produtores e exportadores desta frutinha.

Encontrei até mesmo um documentário extremamente completo sobre a história por detrás do crescimento do consumo desta fruta no mundo. Décadas de fronteiras fechadas, influência da Nafta, politicas do Pinochet no Chile, tráfico de drogas envolvido, violência e corrupção generalizadas, sequestros e outros problemas que vieram junto com o crescimento da demanda por um avocado no planeta. Muito interessante o documentário: Avocado War, na Nextflix.

 

Listo alguns dos motivos por ser uma fruta cara:

– produção interna é muito pequena devido ao clima e outros fatores

– precisamos importar estas pequenas bombas de saúde, peso e custo

– o mundo aprendeu a curtir e a comer avocados (febre mundial)

– lei da oferta e demanda mundial rege os preços de venda (foco na saúde)

– secas, queimadas, excesso de água tem influência direta no preço referencial

– logística e frete de exportação ajudam a encarecer produto (custo do envio)

– os americanos adoram esta fruta e querem consumi-la anualmente

– a China esta entrando no jogo e promete ser um excelente cliente

 

Em resumo e, infelizmente, o preço do avocado irá continuar subindo. Não encontrei nenhuma indicação de redução. Torço que nossos produtores brasileiros tenham sorte com o plantio, com o clima e que aumentem os hectares plantados. Assim teremos um custo melhor, principalmente por causa dos custos de distribuição. Entretanto, resolvi guardar os caroços e tentar plantar algumas destas super-sementes e cuidar bem delas.

Afinal com esta obsessão maluca, uma unidade de avocado, vale mais do que um dólar americano ou um litro de gasolina! E você? Em sua próxima visita ao supermercado, vai comprar um avocado?

 

Texto: Julio Gostisa

 

Compartilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn